Visitar site

Obra de contorno rodoviário do litoral vai desapropriar casas de 720 famílias

Segundo o governo, serão 400 imóveis em Caraguatatuba e São Sebastião. Moradores receberão compensação; obra deve ficar pronta até 2017.

Renato Ferezim Do G1 Vale do Paraíba e Região

As obras do contorno viário das cidades de Caraguatatuba e São Sebastião devem ser iniciadas em maio, quando o governo do Estado também inicia o cadastramento dos residentes nas áreas onde será construída a rodovia. Segundo um levantamento preliminar, 720 famílias devem ser retiradas. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (21) pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), em visita ao canteiro de obras da rodovia dos Tamoios.

Ainda de acordo com o governo, cerca de 400 imóveis serão desapropriados. Os bairros mais afetados serão São Francisco e Topolândia, em São Sebastião. "Nós já temos a licença do contorno e a obra, que faz parte da expansão da Tamoios, começa já. Agora, para o final do ano, daremos início à obra no trecho de serra da Tamoios", disse o governador.

O contorno terá 37 quilômetros de extensão e as obras foram divididas em quatro lotes. As desapropriações devem ocorrer conforme o avanço das obras destes lotes. O lote 1 sai da Tamoios e segue em direção a Ubatuba, enquanto os lotes 2, 3 e 5 seguem até o Porto de São Sebastião. "Nós vamos começar a obra pelos túneis e pelo lote 2, que não implicam na retirada de pessoas ainda", diz Laurence Casagrande Lourenço, presidente da Dersa.

O lote 2 implica na desapropriação de parte da fazenda Serramar, em Caraguatatuba. Já o lote 3, atravessa áreas de bairros de São Sebastião e o lote 4 se refere a chegada à cidade, nas proximidades da refinaria da Petrobras.

O Estado garante que mesmo quem está em área de invasão não será prejudicado. "Quem não tem a posse da terra será reassentado. As famílias serão indenizadas pelas melhorias que fizeram no local. Elas poderão escolher entre receber em dinheiro ou uma casa de um programa habitacional", assegura Laurence.

O primeiro trecho do contorno, que interliga a Tamoios com praias de Caraguatatuba, deverá ser entregue em novembro de 2014. Já o trecho de serra, que segue sentido São Sebastião, deverá ficar pronto em março de 2017. A obra deve custar R$ 1,6 bilhão aos cofres públicos.

Com a implantação do contorno, a Dersa espera criar uma alternativa à Rio-Santos nos trechos entre Caraguatatuba e São Sebastião. O tráfego de caminhões que seguem para o Porto de São Sebastião deve ser concentrado no contorno, enquanto o tráfego urbano ficará na antiga rodovia.

Obras aceleradas

O governador Geraldo Alckmin visitou o canteiro de obras que fica no quilômetro 51 da rodovia dos Tamoios, em Paraibuna. Segundo Alckmin, as obras estão aceleradas e não haverá adiamento do prazo de entrega do trecho de planalto da rodovia. "Ficará pronto no dia 16 de dezembro, às 10h da manhã", garantiu.

O governador chegou a Paraibuna por volta de 11h45. Ele participou do içamento da primeira viga da ponte que fica no trecho. Em seguida, Alckmin assistiu uma apresentação preparada pelo consórcio responsável pela contrução da nova pista, mostrando um comparativo da rodovia desde o início das obras.

Na visita, Geraldo Alckmin também assinou o termo que libera R$ 1,5 milhão para reparar os danos causados pela chuva em São Sebastião. O governador ainda deixou à disposição do município outros R$ 7 milhõe, recursos financiados pelo Dade (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias), órgão vinculado à Secretaria do Turismo. Após atender a imprensa, o governador seguiu para a cidade, onde visita pontos atingidos pela forte chuva de domingo (17).

Trecho de serra

As obras no trecho de serra da rodovia dos Tamoios serão realizadas através de uma parceria público-privada (PPP) e poderão iniciar ainda este ano. O governador disse que nada foi decidido em relação a instalação de praças de pedágio no trecho. "Até maio devemos ter a licença prévia para a área de serra. A previsão é que o processo licitatório seja concluído em outubro. Isso acontecendo, as obras começam em novembro", assegurou o governador.

O trecho da Tamoios construído em área de serra deve ter o maior túnel rodoviário do país. Serão cinco túneis que juntos somam 13 km de extensão, sendo que quatro deles terão entre dois a três quilômetros de extensão. A maior passagem subterrânea de veículos do país ficará bem no meio da Serra do Mar - entre Paraibuna e Caraguatatuba.

Deixe um comentário

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.

Últimas Notícias