Skip to content

Category «Notícias»

Polícia investiga fraude no saque de benefício social do Governo

Provavelmente você deve ter ouvido falar do Programa Bolsa Família 2022, implantado em 20 de outubro no governo Lula. Para aqueles que apenas o conhecem pelo nome, o Bolsa família é um programa de realocação de renda, que é aplicado a famílias de situação pobre ou de extrema pobreza do País, que cumpram os requisitos. Como ter renda de até R$150,00 mensais e que tenham crianças de 0 a 17 anos, incluindo gestantes que façam parte da parcela pobre.

O Bolsa Família tem como objetivo diminuir a pobreza e incluir mais pessoas ao mercado consumidor. Aumentando o número de crianças nas escolas, pois obriga os pais que queiram participar do programa, a matricular seus filhos na escola, com uma taxa mínima de frequência.

Calendário Bolsa Família 2022

No primeiro mês do ano, como de costume em todos os anos, foi anunciado o calendário do Bolsa família 2022, seguindo os mesmos critérios, como a data de pagamento que segue de acordo com o número final do NIS (Último número, da sequência contida na parte da frente do cartão).

O prazo para sacar o valor do benefício é de 90 dias, caso você não compareça nesse período o valor é retirado de sua conta e o seu cadastro no programa pode ser retirado do sistema.

Consulte o calendário abaixo para não perder as datas:

Saldo do Beneficiado

Muitos ainda possuem dúvidas sobre os valores do programa, principalmente famílias recém registradas no programa. O programa oferece uma série de benefícios, sendo o mais recorrente o “básico”. Este é referente a famílias de extrema pobreza que recebam até R$85 mensais. O valor desse benefício é de R$85.

Um dos benefícios é aquele voltado para gestantes, que durante o período de gestação, a família registrada recebe R$39. O benefício direcionado a participantes com crianças de 0 a 15 anos é de R$39 por criança.

O que pode fazer você zerar a nota do Enem?

O Enem é a sigla para o Exame Nacional do Ensino Médio e corresponde a uma prova de avaliação das habilidades do aluno. Através do exame, bolsas de estudo são distribuídas de acordo com a pontuação dos candidatos.

Para garantir a sua concorrência em ambos sistemas, é preciso se certificar que você não irá zerar a sua pontuação no Enem. Mas você sabe o que pode fazer você zerar a sua nota no exame? Confira a seguir as circunstâncias que podem tirar você da corrida para o ensino superior de qualidade.

O Prouni representa o ensino particular e se utiliza do exame para distribuição de vagas em diversas instituições quando o aluno supera a inscrição Prouni, enquanto o Sisu, é o sistema para o ingresso no ensino público para os que ficam acima da nota de corte SISU.

Não é possível zerar as questões objetivas da prova, ou seja, as suas marcações sempre irão gerar uma pontuação. Diferente da redação do Enem, que pode sim render uma nota zero para o candidato. Apesar destas informações, existem algumas situações que podem levar ao cancelamento da prova, que é a mesma coisa de zerar a nota. Veja abaixo o que pode levar à eliminação do candidato:

Mentir informações quanto a isenção da taxa de inscrição

Como você deve saber, para se inscrever no Enem 2022 é preciso pagar uma taxa de inscrição, mas alguns alunos são isentos do pagamento. Se for comprovado que o candidato mentiu sobre informações socioeconômicas para ser isento da taxa, sua prova pode ser zerada.

Não entrar no local de prova antes do portão fechar

Este é o motivo mais comum para a eliminação do candidato. O fechamento dos portões ocorre às 13 h e após este horário, os participantes que não estiverem dentro dos locais de realização de prova, estão eliminados do dia em questão.

Entrar na sala após a entrega das provas

A entrega dos exames ocorre às 13:30 de acordo com o horário de Brasília. Se o aluno estiver no local de avaliação, mas não entrar na sala antes das provas serem entregues pelos fiscais, ele não pode mais realizar a mesma.

Usar materiais não permitidos

No edital do exame, você pode verificar os materiais permitidos. O uso de qualquer objeto que não esteja na lista, leva o candidato à eliminação.

Não desligar o celular

É orientado que o candidato coloque os eletrônicos dentro do porta-objetos, mas antes disto, ele deve desligar os mesmos pois qualquer som emitido pelo mesmo garante a eliminação.

Levar o caderno de provas antes do horário permitido

O candidato só pode sair com o caderno 30 minutos antes do término do exame. Fique atento!

José Padilha vai dirigir filme sobre pacificação do Morro do Alemão

O jornal Folha de São Paulo revelou que o diretor carioca José Padilha (Tropa de Elite) pretende rodar no próximo ano um filme contando a história da pacificação do Morro do Alemão, que teve início em 2010 com a retomada do complexo de 13 favelas pela polícia carioca e a implantação das Unidades de Polícia Pacificadoras (UPPs).

De acordo com o diretor Marcos Prado, sócio de Padilha, o filme ainda não tem nome oficial, mas está sendo chamado por eles de A Invasão do Alemão. “Será uma ficção no estilo de Padilha, repleta de informações e muita pesquisa”, revelou Prado. O roteiro, segundo ele, será baseado em um livro dos autores Rodrigo Pimentel e Gustavo Almeida, que será publicado no próximo ano.

O primeiro autor mencionado é um dos autores do livro Elite da Tropa, que inspirou o filme Tropa de Elite e sua continuação, Tropa de Elite 2, ambos com Wagner Moura no papel de Capitão Nascimento. O segundo filme tem o recorde de maior sucesso do cinema nacional.

Ainda segundo Marcos Prado as gravações de A Invasão do Alemão devem começar entre abril e maio do próximo ano, com o lançamento nos cinemas previsto para o primeiro semestre de 2014. Atualmente Padilha está encarregado de dirigir o remake de Robocop para os estúdios MGM e Sony Pictures, cujas filmagens começarão em setembro.

A Nata da Sociedade Sambou no Asfalto

Sorocaba mudou. E mudou para melhor. Depois da concorrida feijoada do Ipanema Clube, a nata da sociedade saiu às ruas e sambou no asfalto. Nem o sol escaldante impediu que belas e elegantes mulheres dominassem o salto alto, abrissem largos sorrisos e acompanhassem o poderoso trio elétrico “Atomix”, o maior do interior paulista com mais de 80 mil watts de som. Subiram a estafante rua 7 de setembro e desceram até o final da Barão de Tatuí, num trajeto de três quilômetros. Muita gente testemunhou esse show que inundou de alegria as vias centrais.

No comando estava o dedicado delegado José Humberto Urban Filho, presidente do Ipanema Clube. Profissional austero no combate ao crime, em sua atividade social ele demonstra toda alegria em promover a paz. Congraça, brinca, comanda a folia como fosse um carnavalesco das grandes escolas de samba do Rio de Janeiro.

Como é gostoso ver isso. Vendo esse jovem dar exemplos bons, recordo-me do seu tio Tadeu, colega de escola; do seu pai Urban, que atuou durante longos anos na 14ª Circunscrição Militar e, depois, se tornou juiz. Um filme passa na minha cabeça e recordo-me do seu pai ainda jovem namorando a Emília, então uma das mais elegantes e belas garotas da cidade.

Acredito que, em outro plano, Urban deve estar feliz e orgulhoso pelos caminhos que o filho escolheu. Ao seu lado, aplaudindo, deve estar o Pedro Salomão José, um dos grandes construtores da melhor cultura sorocabana.

Gosto do Carnaval. Da alegria espontânea, da igualdade democrática, onde ricos e pobres se nivelam para “ouvir todo povo meu corpo aplaudir/ a minha escola a evoluir, minha ala comigo passar, como” poetaram Ewaldo Gouveia e Jair Amorim em “O Conde”.

A felicidade não está no dinheiro, mas permanece contida dentro de nós. Temos o poder de aprisioná-la em camadas de inveja, ódio, ranço, orgulho, prepotência etc.

Mas, também podemos abrir os nossos corações e libertá-la, para sentirmos a energia do amor e propagar o bem. Existem ricos pobres de espírito e pobres muito ricos. Ao contemplar a nata da sociedade sambando no asfalto testemunhamos a própria evolução da humanidade.

Ficou chocado com o que escrevi? Então, explico melhor. João Ângelo Gaiarça, o notável psicólogo e psiquiatra, após longos anos de estudo, concluiu: conhecemos pouco de nós mesmos. Quando olhamos num espelho, verificamos o cabelo, a maquiagem, a barba, os dentes, enfim homens e mulheres apenas olhamos detalhes estéticos.

Não olhamos os próprios olhos ou expressões do rosto. Não percebemos as mensagens que transmitimos em linguagem corporal. Ou seja, quando conversamos com alguém por 15 minutos, essa pessoa nos observa (e vice-versa) por muito mais tempo de que nós nos observamos por um ano.

Historicamente, pela teoria de Darwin, descendemos de macacos e aprendemos a ficar em pé. Por milhares de anos, andamos em trilhas, “em filas indianas“. Assim, aprendemos a olhar no rabo dos outros e jamais olhamos o nosso rabo. Resultado: falamos dos outros sem ter em conta que nosso teto é de vidro.

O Carnaval é uma festa da igualdade. Um período que nos permite sermos livres como crianças, inclusive dançando na rua. Assim, cabe uma reflexão. Quando odiamos alguém, esse ódio só faz mal a nós mesmos. Causa estresse e, consequentemente, doenças psicossomáticas.

Até por questão de inteligência, devemos trocar o ódio pelo perdão. Mas, evidentemente, isso não quer dizer que o nosso desafeto vai nos perdoar. Entretanto, se ele continuar nos odiando, a dor será dele e as doenças também.

Portanto, telefone ou procure contato agora mesmo com quem você tem alguma rusga, inimizade ou até decepção. Imagine que você está num mesmo trio elétrico, sorrindo, cantando, amando. Para viver cada vez melhor, mergulhando sem medo numa energia boa, gostosa e contagiante…